SEXTA, 13/09/2019, 10:48

Câmara analisa doação de área de 100 mil metros quadrados para empresa de transporte

Procuradoria jurídica argumenta falta de interesse público 

O líder do prefeito na Câmara, vereador Jairo Tamura, saiu em defesa de um projeto de doação de terreno para a empresa Brasil Sul Viagens e Turismo, dona da Viação Garcia, que recebeu parecer contrário da procuradoria jurídica do Legislativo.

O argumento é de que o repasse da área de 100 mil metros quadrados na região leste da cidade não representaria o interesse público, já que a doação do terreno não aumentaria o número de empregos ou a arrecadação tributária.

A empresa gera uma média de 8 milhões de reais em impostos para o município por mês, com mais de 900 funcionários contratados na cidade.

Para Tamura, os números são suficientes para garantir o argumento da doação e evitar uma eventual transferência da sede da empresa para outra cidade.

O terreno em questão na zona leste já havia sido doado pela prefeitura em 2011 para a empresa TMT Memory, que prometia investimentos na ordem de R$ 125 milhões e geração de até 10 mil empregos. Quatro anos depois, a massa falida da empresa foi a leilão no valor de apenas R$ 2 milhões.

Está em fase final uma disputa judicial para que a prefeitura retome o terreno e faça a doação para a Brasil Sul.                    

O projeto de lei que autoriza a doação do terreno ainda está passando pelas comissões da Câmara antes de ir a plenário. Já foi aprovado pela Comissão de Justiça e está em análise pela Comissão de Finanças.

Por Marco Feltrin

Comentários

Publicidade