SEXTA, 22/10/2021, 11:10

Câmara autoriza manutenção de contrato da prefeitura com consórcio de pavimentação asfáltica

Acordo entre as partes existe desde 2017

A presidente do Cindepar, Consórcio Público Intermunicipal de Inovação e Desenvolvimento do Estado do Paraná, Suzie Pucillo, acompanhou na Câmara de Vereadores de Londrina a votação de um projeto de lei encaminhado pelo Executivo que modifica o acordo firmado entre o consórcio e o município em 2017 para autorizar que também seja implementada a micropavimentação asfáltica em vias rurais de Londrina.

Só no último contrato, assinado em 2019, foram 463 mil metros quadrados de recape na cidade, com um investimento de R$ 4,9 milhões por parte da prefeitura.
Segundo a presidente, o projeto autorizativo que foi enviado à Câmara de Londrina também passou por outras 160 cidades integrantes do consórcio. Além de Londrina, outros 17 municípios ainda não haviam feito a autorização.

Com sede em Astorga, o consórcio conta com duas usinas de micropavimentação asfáltica para atender os municípios com preço de custo para as prefeituras e de forma mais acelerada.
Em 2019, o consórcio foi alvo de uma investigação do Ministério Público, que através da Operação Alavanca, apurou um esquema de criação de empresas frias para participarem de licitações, obtendo vantagens para contratar com o poder público. O presidente do consórcio, apontado como dono destas empresas, foi preso na operação junto com seus dois filhos, acusado dos crimes de fraude a licitações, falsidade ideológica, peculato e lavagem de dinheiro.

Por Marco Feltrin

Comentários