TERCA, 15/09/2020, 10:51

Câmara de Ibiporã arquiva denúncia contra o prefeito João Coloniezi

Comissão Processante aberta a poucos meses das eleições municipais investigava acusação de que o prefeito teria se omitido em responder questionamentos do Legislativo

Por unanimidade, a Câmara Municipal de Ibiporã aprovou o relatório da Comissão Processante pelo arquivamento da denúncia formulada pelo vereador Kleber Machado (PL) contra o prefeito João Coloniezi (MDB) por infração político-administrativa.

Segundo o denunciante, o prefeito teria deixado de responder a pelo menos 20 requerimentos de informações protocolados por vereadores, incorrendo em infração político-administrativa

O presidente da CP, o vereador Ilseu Zapelini, disse a CBN que a comissão após receber defesa prévia do prefeito analisou que o Executivo teria respondido a maior parte dos questionamentos feitos pelo Legislativo. E não houve dano ao erário, ou seja, sem indícios de improbidade para cassação de mandato.

A denúncia foi realizada em março deste ano, mas teve seu processo paralisado devido à Medida Provisória, instituída pelo Governo Bolsonaro, impedindo a tramitação de processos de cassação durante a duração do estado de calamidade pública. Encerra a vigência da MP, o presidente da Câmara Municipal de Ibiporã, vereador Victor Carreri (PSL), encaminhou a denúncia para discussão e votação em plenário, na Sessão Ordinária de 10 de agosto, sendo aprovada por 6 votos a 3, a três meses da eleição.

O vereador Ilseu Zapelini, que é do PSD partido do ex-prefeito José Maria Ferreira - principal adversário de Coloniezi nas eleições Ibiporã, nega que a abertura e processo teria cunho eleitoreiro para desestabilizar o atual prefeito.

O relator da CP, vereador Roberval dos Santos apontou o arquivameto ao lembrar que ficou comprovado que apenas  1% dos 416 requerimentos solicitados pela Câmara não foi respondido pelo chefe do Executivo e que tal conduta não resultou em dano ao erário.

A  CBN não conseguiu contato com o prefeito João Coloniezi para comentar o arquivamento da Comissão Processante contra ele na Câmara de Ibiporã.

Por Guilherme Marconi

Comentários