SEXTA, 25/05/2018, 09:52

Caminhoneiros rejeitam proposta do governo e manifestação na região de Londrina continua

Depois de uma reunião que durou mais de seis horas, em Brasília, entre membros do governo federal e lideranças ligadas ao movimento dos caminhoneiros, ministros do presidente Michel Temer (MDB) anunciaram uma proposta para suspender a paralisação da categoria.

As medidas anunciadas, porém, não repercutiram nas rodovias do Brasil. Nesta manhã, os caminhoneiros da região de Londrina decidiram manter as manifestações durante uma assembleia realizada pelo Sindicam, representante categoria. Por aqui, o pool de combustíveis continua bloqueado, assim como a BR 369 e a PR 445.

 

A proposta

O governo federal anunciou compromissos com os caminhoneiros, como reduzir a zero a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), em 2018, sobre o óleo diesel. Manter a redução de 10% do óleo nas refinarias. Assegurar mudanças no preço do combustível com periocidade mínima de 30 dias, e compensações financeiras da União no preço, entre outros pontos. A proposta, entretanto, foi rejeitada pela maioria e as manifestações continuam pelo Brasil.

Por Pauta CBN

Comentários