QUINTA, 25/06/2020, 18:21

Com números da Covid-19 avançando rápido, prefeitos das principais cidades da região já falam em novo fechamento do comércio e dizem que bares são principal problema

Em Arapongas, prefeitura lançou uma campanha de alerta com um recado direto para o cidadão: “Se fechar tudo de novo, a culpa é sua!”.

No início da semana, Rolândia chegou à marca de nove mortes pela Covid-19. Com 65 mil habitantes, o município registra, proporcionalmente, mais óbitos pela doença que Maringá, que possui quase 450 mil habitantes e 13 mortes. A cidade tinha confirmados ainda 90 casos do novo Coronavírus até esta quinta-feira. Há exatos 30 dias, eram apenas seis.

Em entrevista à CBN Londrina, o prefeito de Rolândia, Luiz Francisconi Neto, afirmou que o setor de serviços, o comércio e parte da população vêm seguindo as medidas sanitárias. O problema, segundo o prefeito, seriam os bares. Por isso, ele anunciou que nos próximos dias divulgaria regras mais rígidas para o setor.

Em Arapongas, o prefeito Sérgio Onofre também promete endurecer as regras e até suspender o funcionamento das atividades não essenciais no Município com o avanço da doença pela cidade. Até esta quinta-feira, a cidade tinha 196 casos da Covid-19. O que chama atenção é a aceleração da curva. Dos 20 casos semanais, a cidade teve em apenas 24 horas, entre a quarta e a quinta-feira, 43 novas confirmações.

Nesta quinta-feira à tarde, Sérgio Onofre se reuniu com um grupo de supermercadistas da cidade. Na pauta da conversa, as medidas que o município está adotando para endurecer a fiscalização das medidas contra a Covid-19.

O prefeito ouviu relatos dos supermercadistas sobre algumas dificuldades de trabalho. Um exemplo são os clientes que, já dentro do mercado, retiram a máscara e se recusam a colocar novamente. Outra situação são as compras feitas por famílias inteiras.Na reunião, Onofre ouviu de alguns empresários um pedido por mais fiscalização e multas para as pessoas que insistem em contrariar os protocolos de saúde.

No início da semana, a prefeitura já tinha lançado a campanha “Se fechar tudo de novo, a culpa é sua!”. Segundo o prefeito Onofre, um recado direito para o cidadão.

Assim como em Rolândia e outras cidades, o prefeito diz que os bares são o grande problema em relação às algomerações, e garantiu que, se o comportamento não mudar, vai fechar as atividades não essenciais de novo.

Em Ibiporã, que nesta quinta-feira chegou a 73 casos da doença, 19 deles nas últimas 48 horas, eram apenas 32 casos há 20 dias, quando a Prefeitura anunciou regras mais rígidas e multas de R$ 300 para quem estivesse sem máscara e proibiu ainda uso do narguilé, também com previsão de multa no mesmo valor para quem descumprisse a norma.

O prefeito de Ibiporã, João Coloniezi, não descarta um novo fechamento do comércio da cidade e diz que a situação atual é de alerta.

Tentamos contato com o prefeito de Cambé, José do Carmo, para falar sobre o assunto, mas até o fechamento da reportagem não tivemos retorno.

Por Marcos Garrido

Comentários