QUINTA, 19/05/2022, 18:38

Com recorde de inscritos, 4ª edição da Rota das Catedrais será realizada neste sábado

Evento volta a ser realizado depois de dois anos e vai reunir mais de 1.200 ciclistas em um percurso cheio de história entre Londrina e Maringá.

Praticamente um dia inteiro pedalando em um percurso de mais de 100 quilômetros e cheio de história e paisagens típicas do interior paranaense. A concentração dos participantes começa às 5h, na Catedral Metropolitana de Londrina, com largada às 7 horas. E a chegada à Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Glória, em Maringá, está prevista para o fim da tarde.

No trajeto de 120 quilômetros entre as duas cidades, muita superação e contemplação da natureza. E a quarta edição da Rota das Catedrais, que ficou suspensa por dois anos em função da pandemia, volta com força total e com um número recorde de mais de 1.200 inscritos. Além dos paranaenses, tem ciclista vindo de São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e até do Maranhão.

No total, 87 cidades estão representadas no evento, que da última vez em que foi realizado, em 2019, teve 750 participantes. Peterson Oliveira, organizador da Rota das Catedrais, afirma que a grande procura surpreendeu e completa dizendo que está tudo pronto para receber os atletas e fazer um grande evento.

Para quem nunca participou, explica Peterson Oliveira, a sensação é de um grande passeio pela colonização do norte paranaense. No percurso entre as duas catedrais, ele conta que os ciclistas vão passar por pequenas igrejas de comunidades históricas, terão a oportunidade de apreciar as muitas belezas da região e experimentar um pouco do modo de vida dos colonizadores. E com o tempo bom previsto para sábado, ele diz que a expectativa é alta para o evento, apesar do frio.

Na Cidade Canção, parentes e amigos dos atletas vão ter uma estrutura com foodtrucks, música ao vivo e espaço para as crianças, além de fisioterapeutas e enfermeiros para os ciclistas.

Durante todo o trajeto, os atletas terão equipes de apoio com médicos, enfermeiros e outros profissionais, além de três ambulâncias e quatro veículos. Serão ainda sete pontos de distribuição de água, frutas e doces para recuperar as energias, além de suporte mecânico para as bicicletas.

Por Marcos Garrido

Comentários