QUARTA, 24/11/2021, 17:26

Comissão Especial do Transporte Público da Câmara cobra diretores da Grande Londrina

Empresa alega dificuldades financeiras no período de pandemia, mas garante cumprir itens de contrato

Vereadores integrantes da Comissão Especial dos Transportes Públicos da Câmara de Londrina estiveram reunidos com a diretoria da Transportes Coletivos Grande Londrina para cobrar respostas sobre os problemas detectados durante visitas e inspeções nos terminais urbanos da cidade.
Entre agosto e outubro, os cinco parlamentares da comissão coletaram diversas reclamações como falta de segurança, atraso e lotações em algumas linhas, além da ausência do sinal de wi-fi, que estaria previsto em contrato.

A vereadora Mara Boca Aberta, presidente da comissão, ouviu da empresa a justificativa de dificuldade financeira intensificada pela pandemia, já que 38% dos usuários não voltaram a utilizar os ônibus durante este período.

Outro questionamento apresentado pelos vereadores foi o motivo da empresa não copiar o que vem sendo feito pela Londrisul, que já aceita a compra de passagens com cartão de crédito ou débito. Segundo os diretores da empresa, o custo de instalação é um impedimento, justificando que a outra empresa havia feito a contratação antes da pandemia.

Um dos itens presentes no contrato afirma que cabe à empresa estimular para que as pessoas passem a utilizar o transporte público na cidade. Segundo a vereadora, isto não está sendo observado.

A Comissão Especial foi criada no início de junho e tem prazo até 5 de dezembro para apresentar um relatório final dos trabalhos de fiscalização. Além de Mara Boca Aberta, integram o grupo Jessicão, Beto Cambará, Giovani Mattos e Roberto Fu.

Por Marco Feltrin

Comentários