QUARTA, 01/09/2021, 18:27

Compagas registra crescimento de quase 10% no uso do Gás Natural Veicular em julho

Economista avalia que aumento reflete reaquecimento da economia e vantagens competitivas do combustível frente a seus dois concorrentes.

Com aumentos acumulados de 27,5% e 36% no ano, a gasolina e o etanol têm sido a principal dor de cabeça dos motoristas de todo país. Em Londrina, o valor médio registrado esta semana chegou a R$ 6,30 e a R$ 4,60 respectivamente. Mas, em determinados postos da cidade os dois chegaram a custar, nos últimos dias, R$ 6,55 e R$ 5,69.

Para quem é motorista profissional ou taxista, por exemplo, uma alternativa é o Gás Natural Veicular, o GNV. E parece que tem muita gente que já percebeu isso. Segundo a Companhia Paranaense de Gás, Compagas, o uso do combustível cresceu quase 10% no estado em julho, o melhor resultado desde o início da pandemia. No caso do GNV, o preço registrado esta semana no único posto de Londrina que oferece o produto foi de R$ 4,30.

O professor e economista Marcos Rambalducci, diz que, apesar do custo inicial para fazer a conversão do veículo, o Gás Natural Veicular compensa. Além de ser mais barato, rende bem mais que os concorrentes e a economia, no caso da gasolina, pode chegar a 50%.

Além da redução nos custos por quilômetro rodado, os consumidores do GNV têm desconto de 70% no valor do IPVA aqui no Paraná.

Outras vantagens do GNV, segundo a Compagas, são a redução dos poluentes e a segurança, já que ele não pode ser adulterado e é de fácil dispersão na atmosfera em caso de vazamentos.

O economista diz ainda que para quem percorre grandes distâncias todos os dias, o uso do gás representa uma economia que faz a diferença no fim do mês.

Segundo a Compagas, qualquer veículo pode ser convertido para o GNV, mas algumas recomendações precisam ser seguidas. A primeira delas é que a mudança deve ser feita somente em oficinas credenciadas pelo Inmetro. O Paraná tem 15 delas aptas a fazer a instalação do kit. Atualmente, a frota que utiliza o combustível aqui no estado é de, aproximadamente, 37,5 mil veículos. Em Londrina, o único posto que oferece o Gás Natural Veicular fica na esquina das avenidas Winston Churchill e Brasília.

Por Marcos Garrido

Comentários