SEGUNDA, 19/02/2018, 05:00

Detran alerta para cuidados ao escolher transporte escolar

Em Londrina a CMTU ainda faz o cadastro de vans escolares, o prazo final é 28 de fevereiro.

O período de volta às aulas requer cuidado dos pais ao escolher um serviço de ônibus ou van para levar os pequenos às escolas. O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) faz um alerta para que a contratação do transporte escolar garanta segurança e tranquilidade.

De acordo com a coordenadora de programa educativos do Detran, Juçara Ribeiro, os pais devem fazer a vistoria e pedir as documentações de licença antes de contratar os serviços, por segurança do filho.

O veículo utilizado para o transporte escolar deve ter acessórios de segurança adequados às crianças que estão sendo transportadas, conforme a idade de cada uma.

A exigência do uso de cadeirinhas para crianças de até 7 anos e meio em veículos escolares foi suspensa Conselho Nacional do Trânsito (Contran).

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) determina que o condutor de transporte escolar tenha mais de 21 anos, carteira de habilitação categoria “D” para transportes de passageiros e curso de capacitação na área. Os pais podem verificar essas informações na carteira de habilitação do motorista.

Também vale perguntar ao prestador do serviço se haverá a presença de um monitor, uma pessoa que auxilia o condutor e organiza a entrada e saída de alunos do veículo, além de evitar que eles permaneçam de pé durante o trajeto ou sem cinto de segurança.

Quem não estiver com todos esses requisitos o motorista pode perder a licença.

Em Londrina o prazo para que motoristas de vans escolares fossem a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização regularizar a licença de serviços seria o último dia 31 de janeiro, porém como ainda têm motoristas que não compareceram ao órgão para regularizar a situação esse prazo foi prorrogado para o dia 28 de fevereiro.

O último levantamento feito pela CMTU, dos 125 motoristas que deveriam comparecer no órgão, 96 já fizeram a regularização das atividades, outros 29 ainda podem estar rodando de forma irregular, esses devem procurar a CMTU para agendar a vistoria.

Mesmo com o prazo prorrogado os motoristas que não regularizaram as atividades de circulação para o transporte de pessoas, como de estudantes, em vans não podem realizar os serviços até que faça a vistoria no órgão. Caso seja pego em atividade ainda pagará multa e poderá ter o veículo apreendido. A multa municipal é de R$ 658,31 e a do Código de Trânsito Brasileiro é de R$ 195,23 e o motorista ainda perde cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação – CNH.

Para fazer o agendamento de vistoria na CMTU basta o interessado ligar no 3379-7966 ou 3379-7973.

Por Bruno Carraro

Comentários