SEGUNDA, 25/10/2021, 18:24

Em fim de semana de chuva forte em Londrina, quase oito mil adolescentes receberam primeira dose anti-covid

Apesar disso, Unidades Básicas de Saúde registraram falta de energia por conta da tempestade. Aqueles que agendaram vacinação, mas não compareceram, podem remarcar aplicação.

O temporal que atingiu a cidade no último fim de semana causou danos às Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) que fazem parte da campanha de imunização contra a Covid-19 em Londrina. Houve queda de energia em três locais, nos postos da Vila Casoni, do jardim Alvorada e no Centro de Imunização da Zona Norte. Além da falta de eletricidade, no principal ponto de vacinação do município, um toldo não suportou a força dos ventos, que chegaram a 74 quilômetros por hora.

As ações de imunização contra o coronavírus na cidade deram início ao atendimento de adolescentes sem comorbidades no sábado (22), com a “Revoada da Vacina”, contemplando os londrinenses de 15 a 17 anos.

A iniciativa começou ainda pela manhã, com previsão de encerramento às 19h, no CCI. No domingo, a unidade também abriu para receber os jovens. O secretário municipal de saúde Felippe Machado explica que no momento em que temporal alcançou a região, quase todo o público previsto para receber o imunizante já havia comparecido.

Aqueles que agendaram a aplicação, mas que não puderam se vacinar, foram orientados a retornar no domingo. No entanto, Machado diz que os adolescentes que não puderam ir no dia seguinte podem remarcar o atendimento.

De acordo com o balanço divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, 7.973 adolescentes foram vacinados contra a Covid-19 ao longo do sábado e do domingo. Mais de um terço deste total recebeu o imunizante durante o evento realizado pela prefeitura.

O Município segue fazendo a aplicação de doses anti-covid durante esta semana em cinco locais. São eles, as UBS’s do Jardim do Sol, Ouro Branco, Eldorado e Alvorada, além do Centro de Imunização da Zona Norte. Ao todo, cinco mil vagas são disponibilizadas por dia.

Para tomar a vacina é necessário apresentar um documento de identificação com foto, como também o comprovante de agendamento com o QR Code. Os jovens não precisam estar acompanhados dos pais. Por outro lado, é preciso levar um termo de autorização, fornecido pela prefeitura, assinado pelo responsável.

Por Victor Assis

Comentários