QUINTA, 17/06/2021, 19:23

Espetáculo Réquiem para um Barbeiro estreia nesta sexta-feira e convida público à reflexão

Com apoio do Promic, apresentação inédita será realizada em formato online e aberta para toda população. Ao fim da performance, grupo promove bate papo sobre processo de produção.

Este é o terceiro show desenvolvido pela companhia de teatro pé vermelha, Palhaços de Rua, composta por atores formados na UEL e que há oito anos produzem projetos na área da dramaturgia. Em meio à pandemia, a performance solo Réquiem para um Barbeiro será apresentada em formato virtual nesta sexta, sábado e domingo, no canal do coletivo no YouTube, sempre às 20h.

Após o espetáculo, o público poderá participar de um bate-papo para conhecer mais sobre o processo de construção do trabalho, além de fazer perguntas e interagir com a equipe responsável pelo show.

A apresentação narra a história de José, um jovem barbeiro que se encontra envolvido em uma trama jurídica, inspirada pela produção do autor tcheco Franz Kafka. Adriano Gouvella, ator, produtor e dramaturgo da peça, diz que a performance inédita também se conecta com relatos pessoais e a obra do pensador Paulo Freire.

O espetáculo tem o apoio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic). Gouvella considera que a iniciativa é um importante instrumento de retomada das atividades culturais, setor que foi diretamente afetado pela pandemia. Ele conta que a performance estava sendo preparada para apresentações presenciais, mas que a contribuição do município foi fundamental para que o show fosse remodelado para o ambiente virtual.

O ator afirma que a expectativa para o show é alta e se diz animado para a experiência online. Segundo ele, o resultado que o público vai conferir é fruto de um ano de processos, pesquisas e construção do projeto.

O espetáculo também será transmitido no próximo fim de semana, nos dias 25,26 e 27 de junho. Também às 20h, no YouTube. A performance Réquiem Para um Barbeiro tem duração de uma hora e classificação indicativa de 12 anos.

Por Victor Assis

Comentários