TERCA, 28/01/2020, 19:32

Estrada do Caramuru, área rural entre região sul de Londrina e Cambé ainda precisa de melhorias

O trecho é de grande movimentação diária de produtores rurais e comerciantes. Obras de revitalização no local anunciada pelo governo do estado devem iniciar só em abril.

A estrada do Caramuru, entre a região sul de Londrina e Cambé ainda está preocupando motoristas e moradores que precisam trafegar constantemente no trecho.

De acordo com o comerciante, morador da região, João Costa, a parte de Londrina foi feito tapa buracos, mas parece mesmo uma situação paliativa. Já na área que pertence a Cambé a situação é ruim e perigosa pra quem precisa passar por ali.

Ainda de acordo com o comerciante no local o fluxo de veículos é intenso diariamente principalmente por produtores rurais e comerciantes da região.

O deputado estadual, Devanil Reginaldo da Silva, conhecido e eleito como Cobra Repórter, afirma que o trecho da estrada do Caramuru que passa por Cambé e segue até Rolândia tem promessa do governo do estado de uma obra de revitalização total da estrada ainda para o primeiro semestre desse ano.

O anuncio foi feito no fim do ano passado com investimento de R$ 1,6 milhão, no trecho que passa de 6 km. A expectativa é que até abril a empresa selecionada deve iniciar as obras, segundo o deputado.

Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura de Cambé, a Secretaria de Obras está com cronograma de atividades para reparos na estrada do Caramuru previsto para começar nas próximas semanas, esses reparos devem aguentar até o início das obras de revitalização do trecho.

A Secretaria de Obras de Londrina informou que o município não tem recursos para fazer além do que foi feito no local, e confirma que apenas foram realizados reparos com tapa buracos.

As obras serão realizadas por meio da prefeitura de Rolândia, com os recursos do governo do estado. O prefeito de Rolândia, Luiz Francisconi Neto, informou à nossa reportagem que os recursos estão previstos para cair na conta da prefeitura nos próximos dias, somente depois que o dinheiro debitar é que o processo licitatório terá início.

Por Bruno Carraro

Comentários