SEGUNDA, 13/11/2017, 19:38

Estudantes, orientados por professor entraram com recurso de possível erro em uma questão de geografia no vestibular da UEL

A instituição não acatou como erro os apontamentos dos estudantes e docentes.

Um professor de cursinhos de Londrina e estudantes questionaram a forma que uma pergunta foi feita mas de forma diferente em provas do vestibular da UEL.

A manifestação foi feita inicialmente em uma rede social por um professor, o que levou estudantes a entrarem com recurso contra a questão.

As normas da universidade permitem que o recurso apresentado tenha apenas 3,4 mil caracteres e pode ser apresentado em até 48h depois do teste aplicado.

O professor de geografia de rede de cursinhos, André Tolino Neto, explicou que a questão induz a confusão de erro. Na questão supostamente errada aponta que Floresta Ombrófila Densa se encontra no Bioma dos Pampas predominantemente. O que o professor rebate é que não é predominante no Bioma dos Pampas sendo assim predominante na área citada existem outras culturas. 

O professor ressalta que ele e outros colegas têm dificuldades de preparar os alunos para o processo seletivo.

De acordo com a diretora pedagógica da Coordenadoria de Processos Seletivos da UEL – Cops, Michele Salles El Kadri, vários estudantes entraram com recurso com o mesmo argumento. Ela explica que a UEL não acatou o erro apontado na questão, porque os alunos precisam entender o contexto da questão.

Depois de a UEL responder o primeiro recurso, não está previsto que um novo recurso seja apresentado pelos vestibulandos.

Por Bruno Carraro

Comentários

Publicidade