SEGUNDA, 01/10/2018, 06:10

Exportação avícola paranaense registra aumento de 9% no número de abates entre agosto e setembro

O México e a Coreia do Sul são responsáveis pelo melhor bimestre do setor.

Em maio o setor avícola de todo o País sofreu uma grande queda no número de exportação da carne de frango por conta da greve dos caminhoneiros, no Paraná a situação não foi diferente.

Mas a retomada dos negócios aos produtores avícolas veio rápido.

Entre agosto e setembro o mercado se recuperou e teve o melhor bimestre da história no estado, com um aumento de mais de 9% no número de abates, chegando a 156 milhões de frangos abatidos.

De acordo com a médica veterinária, Mariana Assolari, especialista no mercado avícola, a melhora nos números de exportação acontece por conta da conquista de novos mercados, como o México que aumentou em 46% a demanda e a Coreia do Sul em 20%.

Ainda de acordo com Assolari, após 60 dias da greve dos caminhoneiros o setor ainda sofria. Mas a recuperação veio, e esse segundo semestre deve ser ainda melhor.

Ao todo foram exportadas mais de 313 mil toneladas de carne de frango no último bimestre, com destaque para o Paraná que é o maior produtor avícola do país.

Por Bruno Carraro

Comentários