SEGUNDA, 17/07/2017, 00:00

Governo Federal já pagou quase R$ 42 bilhões das Contas Inativas do FGTS

Segundo a Caixa Econômica, mais de 5 milhões de trabalhadores ainda não sacaram o dinheiro.

A Caixa Econômica Federal divulgou um balanço dos recursos sacados da contas inativas do FGTS. Até o dia 12 de julho, a Caixa pagou quase R$ 42 bilhões para mais de 24 milhões de trabalhadores. O número representa quase 82% do total de pouco mais de 30 milhões de brasileiros que têm direito a sacar o dinheiro do Fundo de Garantia. Restam quase R$ 2 bilhões a serem pagos. E com tanto dinheiro no mercado, os comerciantes comemoraram o aumento nas vendas, mesmo que tímido, nos últimos meses. A Pesquisa Conjuntural da Fecomércio, por exemplo, mostrou que as vendas em maio aumentaram pouco mais de 1% na comparação com o mesmo período do ano passado. Foi o primeiro mês do ano com resultado positivo. Em relação a abril, a alta foi de quase 6%. Para o presidente da Acil, Cláudio Tedeschi, o impacto dos recursos do FGTS em alguns setores do  comércio foi positivo. Tedeschi também avalia a super safra desse ano e a situação financeira estável do Paraná como fatores que contribuíram para esse cenário.

Um levantamento da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná, Faciap, divulgado na semana passada, também revelou que o estado registrou em junho uma redução de quase 7,5% no número de dívidas na comparação com o mesmo mês do ano passado. Foi a 14º queda consecutiva. Tedeschi afirma que os novos episódios da crise política ainda limitam o crescimento da economia. E aponta que o uso de boa parte dos recursos do FGTS para o pagamento de dívidas também beneficiou o comércio.

A previsão inicial da Caixa, de que seriam sacados cerca de R$ 35 bilhões das contas inativas, já foi superada em mais de R$ 7 bilhões. Em todo o país, o total disponível para saque é de mais de R$ 43,5 bilhões. O economista e professor do Departamento de Economia da UEL, Renato Pianowski, avalia que o volume de recursos despejado no mercado foi considerável e chegou em boa hora, ajudando a minimizar uma crise que já dura três anos.

O professor ressaltou que não foi só o comércio e a indústria que melhoraram os resultados no primeiro semestre do ano em função dos saques das contas inativas. Pianowski destaca também o setor público como um dos grandes beneficiados com a liberação dos recursos do FGTS.

O prazo para saque das contas inativas do Fundo de Garantia termina no dia 31 de julho. Valores até R$ 1,5 mil podem ser sacados nos terminais de auto-atendimento, somente com a senha do Cartão Cidadão. Para valores até R$ 3 mil, o saque pode ser feito com o Cartão do Cidadão e a senha no auto-atendimento, em lotéricas e correspondentes Caixa. Acima de R$ 3 mil, devem ser feitos nas agências da instituição.

Por Marcos Garrido

Comentários

Publicidade