SEGUNDA, 25/01/2021, 18:06

Greve dos ônibus chega ao fim em Londrina com pagamento dos trabalhadores

Para quem precisava do transporte coletivo, a segunda-feira foi mais um dia de buscar alternativas para conseguir trabalhar ou mesmo chegar ao compromisso marcado.

Foi assim na sexta-feira e, para quem imaginava que a greve acabaria no fim de semana, continuou tudo igual nesta segunda-feira. Sem boa parte da frota da cidade circulando e o comércio funcionando normalmente, muito trabalhador teve que se virar para conseguir chegar ao serviço.

O vendedor de uma loja de louças e materiais de acabamento na avenida Tiradentes, Erick Ferrer, conseguiu ficar na casa de um amigo perto do serviço e está indo ao trabalho caminhando. Ele diz que, por conta da greve, os carros de aplicativo faturaram alto nos últimos dias.

Para quem tinha compromisso e estava sem dinheiro para um táxi ou aplicativo, como o barbeiro aposentado Geraldo Rodrigues, o jeito foi andar. E ele diz que do Bandeirantes, onde mora, até a Higienópolis foi mais de uma hora caminhando.

A greve dos ônibus começou na sexta-feira em 100% da frota, terminou para parte dos trabalhadores no sábado depois que a Londrisul, que opera quase 35% das linhas da cidade, depositou o vale quinzenal e os ônibus voltaram a circular.

Já a TCGL, responsável pelos outros dois terços do transporte coletivo da cidade, e a Til, que faz o serviço metropolitano, não chegaram a uma solução e a frota continuou parada.

Depois de uma manhã de segunda-feira sem novidades no impasse, à tarde o diretor do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Coletivo de Londrina, SINTTROL, José Francisco, afirmou à reportagem da CBN que a empresa conseguiu empréstimo junto a um banco e pagou os funcionários. Os ônibus começaram a sair da garagem ainda no fim da tarde e já nesta terça pela manhã 100% da frota deve estar circulando.

Sobre o impasse no acordo coletivo de 2021 da categoria, o diretor do SINTTROL afirmou que uma solução já começou a ser encaminhada junto à direção das empresas.

Por Marcos Garrido

Comentários