QUARTA, 12/06/2019, 08:54

Hospital Universitário tem autonomia financeira para funcionar mais três meses

Direção espera por novo repasse do governo do estado

A superintendente do Hospital Universitário de Londrina, Vivian Biazon Feijó, esteve na sessão da Câmara de Vereadores para falar da atual situação financeira da instituição, que abrange dois milhões de habitantes na região norte do estado. Com um custo operacional de 80 milhões de reais por ano e diante de um contingenciamento de recursos do governo do estado, o hospital tem autonomia financeira para funcionar por mais três meses.

Entre as medidas tomadas para enxugar os gastos, está a renegociação de contratos terceirizados. Só com a lavanderia, por exemplo, a economia foi de um milhão de reais no semestre. Apesar do aperto nas contas, a superintendente garante que, até o momento, nenhum serviço foi prejudicado.

O valor antecipado pelo governo do estado foi de três milhões e quatrocentos mil reais. Se por um lado o repasse resolve a situação em um primeiro momento, por outro liga o alerta para o segundo semestre.

O Hospital Universitário de Londrina conta com 291 leitos ativos e, só no ano passado, realizou 130 mil consultas e 25 mil atendimentos em pronto-socorro. A instituição ainda possui um déficit de 592 servidores.

Por Marco Feltrin

Comentários

Publicidade