QUARTA, 09/06/2021, 17:26

Indústria do Paraná tem crescimento acima dos 18% nos primeiros quatro meses do ano tem terceiro melhor resultado do país

Governador afirma que índice aponta para retomada econômica no estado, mas economista diz que é preciso cautela. Em Londrina, resultado foi recebido com otimismo pelo principal setor da região.

De acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados na quarta-feira (9), o estado registrou uma alta de 18,1% entre janeiro e abril deste ano, quando comparado ao mesmo período de 2020. Um resultado praticamente 8% acima da média nacional, que ficou em 10,5%.

O percentual paranaense é inferior apenas aos outros dois estados do sul do país. Santa Catarina registrou o maior crescimento na Pesquisa Industrial Mensal, com 24,4%. Logo em seguida, o Rio Grande do Sul aparece com elevação de 20,5% da produção.

De acordo com o levantamento, os números de abril para o Paraná são ainda mais chamativos. No último mês, a produção estadual cresceu 55,1%. O governador Ratinho Junior considera que os números positivos confirmam a recuperação econômica do estado.

Evânio Felippe, economista da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), explica que o desempenho expressivo do último mês precisa ser avaliado com cuidado, já que a comparação é com um dos períodos mais impactados pela pandemia da Covid-19.

Dos 13 setores analisados pelo IBGE, apenas duas categorias recuaram entre janeiro e abril deste ano, a de celulose e papel, com -19% e produtos alimentícios, com -6,9%. Segundo o economista, o resultado negativo do ramo de alimentos precisa ser levado em conta porque corresponde a cerca de 30% do PIB industrial paranaense.

A produção de máquinas e equipamentos foi o segmento que registrou maior crescimento, com quase 60% ao longo do período. Outras áreas tiveram números significativos, como a fabricação de produtos de madeira com 49,7%, além da montagem de veículos automotores, reboques e carrocerias, que teve uma alta de 41% no último quadrimestre.

O setor eletrometalmecânico, uma das principais áreas da indústria londrinense também fechou o período com bons resultados. De acordo com o levantamento, as atividades relacionadas a produtos de metal, com exceção de máquinas e equipamentos aumentou 41,2%, enquanto a produção de máquinas, aparelhos e materiais elétricos apresentou uma elevação de 25,5%.

Marcus Gimenes, presidente do Sindicato das Indústrias, Metalúrgicas, Mecânicas e de Materiais Elétricos do Norte do Paraná (Sindimetal) considera que o reflexo direto destes números é uma retomada consistente da atividade industrial na região, gerando novos postos de trabalho.

Outros segmentos que tiveram números promissores durante o primeiro quadrimestre de 2021 foram o setor de móveis, produtos minerais não metálicos, borracha e material não plástico. No acumulado dos últimos 12 meses, a liderança na produção paranaense ficou com o setor de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos, com 29,6% de crescimento.

Por Victor Assis

Comentários