SEGUNDA, 17/07/2017, 00:10

Lei ampara mulheres que se sentirem hostilizadas por amamentarem em público

Os estabelecimentos que proibirem o ato podem ser multados em até R$ 1 mil.

O prefeito de Londrina Marcelo Belinati, do PP, sancionou a lei que ampara as mulheres que amamentam.

O ambiente que proibir ou constranger o ato da amamentação está sujeita a multa que varia entre R$ 500 e R$ 1 mil.

As denuncias devem ser feitas diretamente a polícia, caso a mãe sinta-se impedida ou hostilizada durante a amamentação.

Para a coordenadora do Comitê Municipal de Aleitamento – Calma, Lilian Poli de Castro, o leite materno é o alimento completo para a criança e é direito constitucional que o bebê seja amamentado. Ela ressalta que a lei ampara todas as mães que ainda se sentem constrangidas em amamentar em público.

Poli ressalta que normalmente os constrangimentos ocorrem em shoppings e restaurantes, mas aqui em Londrina não há relatos de extremos.

A OMS Organização Mundial da Saúde recomenda que a amamentação seja feita até o sexto mês.

Por Bruno Carraro

Comentários

Publicidade