QUINTA, 24/06/2021, 18:00

Manifestantes se mobilizam em frente ao Ministério Público após convocação de participantes de ato “Fora Bolsonaro”

Grupo fala em perseguição política e afirma que pautas do movimento são legítimas.

O protesto realizado, na tarde da última quinta-feira (24), em frente ao prédio do MP em Londrina, teve o objetivo de se posicionar contra o que, segundo o Comitê Unificado de Londrina, seria a criminalização de organizações e militantes por conta do movimento.

De acordo com nota divulgada, a mobilização foi realizada após o Ministério Público convocar alguns militantes que participaram da manifestação do mês passado contra o presidente Jair Bolsonaro a responderem ofício encaminhado pela Instituição. Estas pessoas foram citadas no documento como organizadoras do evento.

Mas, de acordo com Karime Vilela, assessora de comunicação do Comitê, o ato foi articulado coletivamente com diversas entidades representativas, como movimentos sociais, sindicatos e partidos políticos, além de acompanhar uma programação nacional.

Entre as pautas do protesto de 29 de maio, os participantes pediam por mais empregos, agilidade na campanha nacional de vacinação e comida no prato. O Comitê diz que diversos trabalhadores não tiveram o direito ao isolamento social e correm o risco de serem contaminados pela Covid-19 todos os dias.

Karime explica que as manifestações organizadas também levam em conta o risco da crise sanitária e afirma que ao longo das manifestações, máscaras são distribuídas aos participantes, além de profissionais da saúde orientarem a respeito das medidas de prevenção ao coronavírus.

A última manifestação foi realizada no dia 19 de junho, com pautas semelhantes ao ato do mês passado. Além de Londrina, outras 400 cidades registraram protestos em oposição ao presidente Bolsonaro. Uma nova mobilização está marcada para o dia 24 de julho a nível nacional.

Por Victor Assis

Comentários