SEGUNDA, 13/07/2020, 16:52

Ministério da Saúde muda orientação para pacientes com sintomas leves da Covid-19

Em vez do "fique em casa", protocolo agora mudou para "em caso de sintomas, procure um profissional de saúde" e especialistas divergem sobre a mudança.

Antes da alteração, o protocolo do Ministério da Saúde, indicava a busca por ajuda médica apenas em caso de sintomas mais graves. Com a mudança, divulgada no fim da semana passada, a orientação passou a ser para que as pessoas que tiverem sintomas leves da doença procurem um médico. A justificativa da pasta para a alteração foi que ao aguardar em casa os pacientes já chegavam aos hospitais com quadros mais complexos.

O secretário Municipal de Saúde, Felippe Machado, afirma que a cidade já vinha adotando essa estratégia desde o início da pandemia, ainda no fim de março, quando seis UBSs e a UPA Sabará foram escolhidas para atender exclusivamente os pacientes com alterações respiratórias leves.

O novo protocolo do Ministério da Saúde vem gerando polêmica entre especialistas da área. Há infectologistas, por exemplo, que afirmam que a ida de pacientes com suspeita da Covid-19 às unidades de saúde pode ajudar a evitar o agravamento da situação. Mas também é motivo de preocupação, dizem os médicos, porque quem procura assistência médica, caso não esteja com a Covid-19, pode acabar sendo contaminado.

Além disso, se o paciente estiver mesmo com o novo coronavírus, corre o risco de infectar outras pessoas. Os especialistas apontam a telemedicina, já autorizada no Brasil desde o início da pandemia, como uma alternativa para as pessoas com sintomas leves da doença, receberem atendimento de um especialista sem a necessidade de ir ao posto de saúde.

Felippe Machado elogiou a mudança anunciada pelo Ministério da Saúde e destacou que Londrina tem seu serviço de tele atendimento, o Disque Coronavírus, desde o início da pandemia, no fim de março.

O Disque-Coronavírus funciona pelo 0800-400-1234 e é resultado de uma parceria da Prefeitura com a UEL. Além de orientações sobre a Covid-19, o serviço tem ainda psicólogos para atendimento remoto. As ligações para o Disque-Coronavírus podem ser feitas de celulares ou telefones fixos e são grátis. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7 às 22 horas.

Por Marcos Garrido

Comentários