TERCA, 24/08/2021, 17:49

Otimismo do varejo paranaense cresce pelo terceiro mês consecutivo

Sondagem da Fecomércio revela ainda que empresas de menor porte estão confiantes na retomada da economia e planejam contratar mais nos próximos meses.

Um cenário cada vez mais otimista com a retomada da economia, é o que aponta o Índice de Confiança do Empresário do Comércio, medido pela Confederação Nacional do Comércio e pela Fecomércio, que manteve o crescimento pelo terceiro mês seguido. O indicador ficou em 120,1 pontos em agosto e superou a média nacional, de 115 pontos. A alta no otimismo do varejo paranaense foi de quase 6% em relação a julho. Na comparação com agosto do ano passado, o aumento foi de mais de 48%.  

O coordenador de Desenvolvimento Empresarial da Fecomércio Paraná, Rodrigo Schmidt, diz que essa confiança por três meses seguidos do varejo, foi turbinada, principalmente, pelas empresas de menor porte, com até 50 empregados, que desde junho vêm num otimismo crescente.

Entre os fatores avaliados pela pesquisa, as Condições Atuais do Empresário do Comércio tiveram a maior alta do mês, 9,6%, mas ainda está em situação desfavorável, de acordo com a metodologia do estudo.

O coordenador de Desenvolvimento Empresarial da Fecomércio afirma ainda que esse otimismo do varejo é reflexo do maior controle da crise sanitária e do ritmo da campanha de vacinação no país, entre outros fatores.

De acordo com a pesquisa, as Expectativas do Empresário do Comércio aumentaram 3,4% em agosto. Em relação aos Investimentos, o crescimento foi de 6% de um mês para outro.

Rodrigo Schmidt destaca as três altas seguidas no indicador de confiança do varejo, que teve o melhor agosto dos últimos dez anos, e avalia que o dado aponta para um aumento nos investimentos e nas contratações de funcionários pelos empresários.

Segundo a sondagem da Fecomércio, a expectativa de contratações em agosto teve uma alta de 9,5% em relação a julho, principalmente entre as empresas de menor porte. Nelas, a alta foi de quase 10% em apenas 30 dias.

Por Marcos Garrido

Comentários