QUINTA, 12/07/2018, 17:15

Paraná livre de aftosa sem vacinação pode abrir espaço pra venda de carne bovina ao Japão

Secretário estadual de Agricultura prepara uma visita ao país oriental pra discutir possíveis negócios. Apesar disso, ele ainda não dá como certa a retirada de vacinação dos rebanhos a partir do ano que vem.

O secretário de Agricultura do Paraná, Jorge Hiraiwa, pretende ir ao Japão em setembro para uma série de reuniões com as autoridades de lá. Entre os assuntos na pauta, um dos mais importantes é a abertura do mercado japonês para o recebimento da carne bovina brasileira. O secretário lembra, entretanto, que isso só vai acontecer se o Paraná, realmente, se tornar um estado livre da febre aftosa sem a vacinação contra a doença.

A suspensão, que quase aconteceu há dois anos, está marcada para o primeiro semestre de 2019, de acordo com comunicado da Adapar, a Agência de Defesa Agropecuária do estado. A medida anteciparia em dois anos o que está previsto no cronograma do Plano Estratégico de Erradicação de Febre Aftosa do Ministério da Agricultura. O anúncio está sendo tratado com muita cautela por diversas entidades ligadas ao setor, entre elas a Sociedade Rural do Paraná, que acredita que a retirada da vacinação pode aumentar ainda mais a insegurança entre os compradores do produto brasileiro, que, atualmente, tenta se recuperar do baque causado pela Operação Carne Fraca.

Por outro lado, a Adapar garante que o Paraná já fez boa parte das adequações necessárias para receber o selo de estado livre da aftosa sem vacinação. A próxima etapa é a construção de três barreiras nas fronteiras com Santa Catarina, São Paulo e Mato Grosso do Sul. Para o secretário de Agricultura, a discussão é complexa e precisa ser esgotada por completa antes de qualquer decisão.

Por Pauta CBN

Comentários