QUARTA, 06/12/2017, 19:06

Processo em que vereador acusa professora de agredi-lo moralmente entra na reta final

Advogados de Filipe Barros pedem ao juiz, além da retratação, uma indenização por danos morais. Decisão da justiça deve sair só no início de 2018.

Foi a segunda audiência do processo em que o vereador Filipe Barros, do PRB, acusa a professora da rede estadual de ensino, Juliana Martins, de agredi-lo moralmente. Na ação, o vereador alega que teve a sua honra ofendida e teria sido chamado, entre outras coisas, de homofóbico, racista e agressor de mulheres.

Filipe Barros preferiu não gravar entrevista. O advogado do parlamentar, Vinícius Borba, diz que na audiência de instrução o vereador teve a oportunidade de confirmar as supostas ofensas ao juiz. O advogado explica que na ação os advogados pedem, além da retratação, uma indenização por danos morais.

As supostas ofensas a Filipe Barros ocorreram em uma rede social, no primeiro semestre desse ano. Assim como o vereador, a professora Juliana Martins também não quis gravar entrevista. O advogado dela, Thalles Takada, diz que não houve ofensas por parte da cliente e que as postagens refletem apenas o direito de expressão.

Barros move ações no Juizado Especial Cível contra outras quatro mulheres de um coletivo feminista da cidade. A professora Juliana Martins é processada, mas também move uma ação contra o parlamentar por danos morais. Ela alega que Filipe Barros teria usado indevidamente sua imagem em uma rede social.

O advogado da professora afirma que o vereador teria publicado no seu perfil em uma rede social, fotos da professora acompanhada do filho. Segundo Thalles Takada, a imagem foi borrada, mas muita gente teria reconhecido Juliana e entrado em contato com ela para alertar sobre a postagem. O advogado entende que há uma identidade digital e a professora não deu permissão para o uso dela.

O processo tramita no 6º Juizado Especial Cível de Londrina e uma decisão só deve sair dentro de 30 dias, mas como o judiciário entre em recesso a partir do próximo dia 20, pode ser que esse prazo seja um pouco maior.

Por Marcos Garrido

Comentários

Publicidade