TERCA, 20/07/2021, 18:46

Projeções apontam para quebra recorde do milho safrinha no Paraná

Com estiagem histórica e geadas dos últimos dias, perdas nas lavouras de inverno do grão aqui no estado devem passar de 50%.

As últimas projeções do Deral, o Departamento de Economia Rural da Secretaria Estadual de Agricultura, são nada animadoras e apontam para mais de 50% de queda na produção de milho safrinha agora em 2021. Número que representa uma quebra recorde nas lavouras paranaenses do grão. E basicamente dois fatores foram responsáveis por esse cenário, segundo o Deral: a estiagem também histórica e o frio intenso dos últimos dias em todo o estado.

O último boletim do Departamento, mostra, por exemplo, que a queda na produção do milho de inverno aqui no Paraná seria de algo em torno de 33%. A previsão inicial do órgão era de aproximadamente 14,5 milhões de toneladas. Mas, as estimativas agora, com o frio e as geadas dos últimos dias, indicam uma redução de mais de 50% para o safrinha, com a expectativa de produzir pouco mais de 7 milhões toneladas.

O chefe do Deral, Salatiel Turra, afirma que, apesar das projeções ainda serem preliminares, apontam para uma quebra nunca vista nas lavouras de milho do estado, inclusive no Norte e Noroeste, que também sofreram com o frio castigando as plantas.

Turra diz ainda que, além da estiagem e das geadas, os produtores também perderam com o atraso no plantio e as pragas. O chefe do Deral conta que em 2016 os prejuízos também foram grandes, mas nada que se compare à quebra histórica de agora.

Salatiel Turra diz que o cenário ficou ainda mais delicado e preocupante com as geadas dos últimos dias, já que mais da metade das lavouras do estado está na fase de frutificação e de floração, fundamentais para o desenvolvimento das plantas.

O novo boletim do Departamento de Economia Rural, com as projeções atualizadas para o milho safrinha 2021 será divulgado na próxima semana.

Por Marcos Garrido

Comentários