TERCA, 19/11/2019, 18:49

Projeto do sistema de câmeras e alarmes nas escolas municipais ainda não foi finalizada pela Secretaria de Obras

Secretário alega que, por conta da grande demanda de processos, autarquia não conseguiu formatar proposta, tampouco enviá-la à Gestão Pública. Melhoria deve ficar para 2020.

O tão esperado sistema de câmeras e alarmes nas 120 escolas municipais de Londrina, anunciado em setembro, deve demorar para sair do papel. O secretário municipal de Obras, João Verçosa, reconheceu, em entrevista coletiva nesta terça-feira, que, por conta da grande demanda de projetos e processos em andamento, a secretaria ainda trabalha na formatação da proposta. O próximo passo seria o envio dela à Secretaria de Gestão Pública, que vai ficar responsável por lançar a licitação.

Verçosa destaca que a demora também se deve a modificações sugeridas pela Secretaria de Defesa Social, que vai coordenar o sistema por meio da Guarda Municipal. Ele acredita que a melhoria só deve sair mesmo no início do próximo ano.

O sistema de monitoramento pode evitar o que aconteceu com a creche do Vila Nova, na área central de Londrina, no último final de semana. Ladrões arrombaram a unidade, destruíram o forro do teto e fugiram levando a merenda das crianças. Neste ano, outras dezenove escolas teriam passado pela mesma situação, segundo levantamento da Secretaria de Educação.

Pelo sistema idealizado pela Defesa Social, todas as unidades receberiam alarme e câmeras de segurança. O monitoramento seria feito por guardas municipais direto da Central de Operações da corporação. A proposta deve custar cerca de R$ 1,5 milhão aos cofres do município.

Por Guilherme Batista

Comentários