QUARTA, 10/03/2021, 08:34

Projeto quer garantir representatividade feminina nos conselhos sociais de Londrina

Proposta foi apresentada na abertura das comemorações do mês da mulher na Câmara de Vereadores

Com a maior representatividade feminina da história do Legislativo, a Câmara de Vereadores de Londrina abriu oficialmente na sessão remota desta terça-feira a programação do mês da mulher. Em paralelo às comemorações, foi apresentado o primeiro projeto assinado em conjunto pelas sete vereadoras eleitas na última eleição: o que obriga os conselhos municipais de controle social da cidade a terem pelo menos metade do quadro composto por mulheres. A regra valerá para os 27 conselhos existentes na cidade, como Educação, Meio Ambiente, Igualdade Racial, Defesa do Consumidor, Saúde, Transparência e Controle Social, Turismo, entre outros.

A vereadora Lenir de Assis saiu em defesa do projeto.

A juíza da Vara Maria da Penha na Comarca de Londrina, Zilda Romero, participou da sessão remota trazendo números alarmantes sobre a violência contra a mulher no Estado. São mais de 100 mil processos judiciais de violência doméstica tramitando na justiça paranaense, 40 mil novas ações só no ano passado, com 211 mulheres mortas vítimas de feminicídio.

Só na comarca de Londrina, são 8 mil processos em andamento, sendo que 4 mil mulheres têm medida protetivas de urgência, que impedem ex-companheiros de se aproximarem delas. A juíza comemora a implantação do botão do pânico, sistema integrado à patrulha Maria da Penha da Guarda Municipal, que traz mais segurança a estas mulheres.

Por Marco Feltrin

Comentários