QUINTA, 05/08/2021, 17:59

Projeto vai ampliar atendimentos oftalmológicos em Londrina para pacientes do SUS, com apoio de unidade móvel

Com capacidade para realizar até duas mil consultas por mês, ação busca reduzir fila de espera na rede pública de Saúde.

Ao longo dos próximos três meses, uma unidade móvel do programa “Saúde Visual na Estrada” vai atender londrinenses que aguardam por consultas de oftalmologia pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A iniciativa busca diluir a demanda de atendimentos da rede pública na região de Londrina.

O serviço começa a funcionar a partir desta sexta-feira (6), no estacionamento do Shopping Boulevard, região leste da cidade, e segue até o dia seis de novembro. A unidade móvel tem capacidade para atender até duas mil pessoas todos os meses e, ao longo do período, a ação pode beneficiar até seis mil pacientes que estão na fila do SUS.

A realização do projeto na cidade é fruto da parceria entre a ONG Renovatio e o Hospital de Olhos de Londrina (Hoftalon). O programa conta com uma carreta equipada em que as consultas serão realizadas, além de exames diagnósticos para doenças oculares, como glaucoma, catarata e refração.

Rodrigo Hasegawa, diretor executivo do hospital, explica que, no último ano, o número de atendimentos foi reduzido por conta da pandemia do coronavírus. Com a unidade itinerante funcionado como um segundo ponto, mais pessoas vão poder ser beneficiadas pelo serviço.

Ele destaca que apenas quem está na fila do Sistema Único de Saúde pode ser atendido pelo projeto. Segundo Hasegawa, as equipes da Instituição já estão entrando em contato com os pacientes para informar qual local devem se dirigir para realizar a consulta.

O diretor executivo do hospital afirma ainda que os atendimentos são realizados seguindo protocolos de segurança para evitar a proliferação do coronavírus, medidas que, inclusive, já são adotadas pelas equipes da Instituição nas demais unidades de saúde.

O Hospital de Olhos de Londrina é referência em atendimentos oftalmológicos de alta complexidade para mais de 100 municípios da região norte do Paraná. Só no último ano, a Instituição realizou mais de 100 mil consultas, sendo que mais da metade foram de pacientes encaminhados pelo Sistema Único de Saúde.

Por Victor Assis

Comentários