TERCA, 25/02/2020, 16:13

Quase 20% do mercado de trabalho brasileiro é ocupado por profissionais do agronegócio

Pesquisa da USP aponta que o número de empregados cresceu principalmente na agroindústria e nos chamados agrosserviços.

Uma pesquisa do Cepea, o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da Universidade de São Paulo, mostra que o mercado de trabalho nacional fechou o ano passado sendo ocupado por quase 20% de profissionais do chamado agronegócio. Conforme o levantamento, dos 93,4 milhões brasileiros com emprego fixo, 18,3 milhões trabalham em alguma das inúmeras áreas relacionadas à agricultura. São 145 mil pessoas a mais na comparação com o número levantado pela pesquisa de 2018, uma ligeira elevação de 0,8%.

De acordo com a pesquisadora responsável pelo levantamento, Nicole Rennó, o número de empregados cresceu principalmente nos segmentos industriais, como o da produção de insumos e a agroindústria, e também nos chamados agrosserviços.

Em relação à qualificação da mão de obra, ou nível de instrução, a tendência de aumento verificada nos últimos anos se manteve em 2019. O movimento, segundo a pesquisadora, é explicado pela redução do número de pessoas pouco instruídas trabalhando na agropecuária, um reflexo, de acordo com ela, da modernização do setor. Outro ponto ressaltado por Nicole é o aumento considerável de mulheres atuando no agronegócio. São 114 mil trabalhadoras a mais na comparação com os números de 2018, o que corresponde a um aumento de 2%.

Já sobre o que esperar para este ano, a pesquisadora disse que a tendência é de diminuição no número de trabalhadores no campo, ao mesmo tempo em que os outros segmentos, como a agroindústria, devem aumentar as suas linhas de produção e, consequentemente, contratar mais funcionários.

Por Guilherme Batista

Comentários