SEXTA, 18/06/2021, 07:10

Reflexo econômico da pandemia faz empresas pedirem mais tempo para se instalarem em terrenos doados pela prefeitura

Áreas foram aprovadas em 2019, mas transferências e instalações ainda não foram concretizadas

A prefeitura de Londrina encaminhou à Câmara de Vereadores um projeto para alterar leis aprovadas em 2019 que autorizaram doações de terrenos a três empresas na cidade: Léo Cosméticos, Elitesoft Informática e ER-BR Energias Renováveis. Na justificativa, o município argumenta que as empresas solicitaram ampliação do prazo para instalação das atividades por conta da crise econômica provocada pela pandemia da Covid-19.

As leis aprovadas há dois anos davam prazo de 12 meses para início das obras e até três anos para conclusão. 

A Comissão de Fiscalização e Acompanhamento de Doação de Bens Públicos fez um pedido para que as empresas demonstrem manter a capacidade de cumprir os compromissos firmados durante as negociações com a prefeitura, apresentando cronograma atualizado da execução das obras, previsão de investimento, faturamento, além de documentos com o número de empregos gerados. 

O vereador Ailton Nantes, vice-presidente da Comissão, afirmou que o pedido traz segurança ao município quanto à garantia das áreas doadas.

Caso o projeto seja aprovado, a Léo Cosméticos terá mais 12 meses para construir a ampliação no terreno de 5 mil metros doado na zona norte da cidade,mesmo prazo concedido para a ER-BR Energias Renováveis se instalar no Parque Tecnológico Francisco Sciarra. Já a Elitesoft Informática terá 18 meses para também se instalar no mesmo Parque Tecnológico. 

Por Marco Feltrin

Comentários