QUARTA, 10/10/2018, 19:13

Secretaria de saúde pretende investir R$ 6 milhões dos R$ 15 milhões repassados pelo Ministério da Saúde

O recurso está sendo usado em cirurgias de cataratas, procedimentos eletivos, aparelhos auditivos e prótese para pacientes de Londrina.

O secretário de saúde Felipe Machado garante que os R$ 15 milhões de reais, liberados em fevereiro pelo governo federal estão sendo aplicados em Londrina. Ele conta que os recursos estão sendo investidos no mutirão de cataratas, realizado pelo Hospital de Olhos de Londrina (Hoftalon); no mutirão de órtese e prótese, em parceria com o Consórcio Intermunicipal do Médio Paranapanema (Cismepar); e no mutirão de aparelhos auditivos.

Machado diz ainda que deve começar ainda neste mês, um mutirão de cirurgias nos hospitais zona norte e zona sul para atender a demanda de procedimentos ginecológicos, de hotorrinolaringologia, de ortopedia e gerais. Nesse caso, o investimento é de R$ 200 mil por mês para cada unidade. A intenção é zerar a fila, que é organizada pelo Cismepar.

Quanto ao atendimento à pacientes com cataratas, o atendimento começou a ser feito em março. O investimento é de R$ 1 milhão e a promessa é zerar a fila até o final do ano. São 1900 procedimentos nesta primeira fase. Mas, segundo o secretário de saúde, se houver necessidade de ampliar a parceria com o Hoftalon, a prefeitura deve atender mais pessoas.

Ainda com dinheiro do governo federal, o secretário afirma pretende atender cerca de 480 pessoas com aparelhos auditivos. O município já iniciou o repasse de R$ 100 mil mensais ao Instituto Londrinense de Educação de Surdos (ILES). Esse dinheiro será fornecido por seis meses, o que soma R$ 600 mil. O recurso complementa o repasse mensal que já é feito pela prefeitura. Normalmente, são entregues, todos os meses, 89 aparelhos a pacientes, com dinheiro que vem diretamente do Sistema Único de Saúde (SUS) com essa finalidade. A demanda sempre vem do posto de saúde, que é a porta de entrada para o tratamento.

Para os pacientes que precisam de órteses e próteses, o processo ainda está em fase de triagem dos casos. O secretário disse que ainda não sabe quantas pessoas vão ser beneficiadas com o mutirão. Elas também são encaminhadas pelo Cismepar.

De acordo com o secretário, dos R$ 15 milhões, vão ser investidos R$ 6 milhões até o final do ano. O restante, será aplicado conforme a demanda.

Por Claudia Lima

Comentários

Publicidade