QUARTA, 12/12/2018, 19:19

Senado aprova aumento da pena para o crime de maus-tratos aos animais, mas defensor da causa animal teme que a lei só fique no papel

Mesmo assim, considera uma vitória a repercussão da discussão que tenta inibir a violência aos pets. 

O Senado aprovou nesta semana a ampliação da pena para até quatro anos de detenção para o crime de maus-tratos a animais. Hoje, a pena prevista é de três meses a um ano. O texto também prevê multa e estabelece punição financeira para estabelecimentos comerciais que concorrerem para o crime.

A motivação para o projeto foi o caso do cachorro espancado e morto por um segurança de um supermercado, em Osasco - SP.

De acordo com o voluntário da Associação de Defesa dos Animais de Londrina – ADA, e defensor da causa animal, Deivid Wisley, é uma vitória para quem luta tanto contra os maus tratos aos animais, mas o que preocupa é se a pena será aplicada.

Wisley atua na causa animal há mais de oito anos, e desde criança buscou de alguma forma proteger os pets vítimas de maus tratos, mas afirma nunca ter visto alguém ser preso pelo crime, mesmo quando a pena era de 3 meses a um ano. O que ele registrou simplesmente foram penas brandas como prestação de serviços à comunidade. 

O projeto aprovado no Senado segue agora para a análise da Câmara dos Deputados.

Por Bruno Carraro

Comentários