QUARTA, 13/10/2021, 17:52

Setores de calçados e vestuário retomam crescimento, revela pesquisa da Fecomércio

Depois de um 2020 complicado, entidade aponta que dois segmentos, entre os mais atingidos pela pandemia, estão reagindo com força.

Os setores de calçados e roupas, dois dos mais afetados pela pandemia no ano passado, estão retomando, mesmo que lentamente, o volume de vendas, é o que revela a Pesquisa Conjuntural da Fecomércio. Entre janeiro e julho, a alta no faturamento do segmento de calçados foi de mais de 23,5%. Já as lojas de vestuário e tecidos somaram no mesmo período um aumento de quase 19% nas vendas. No ano passado, os dois setores tinham amargado perdas superiores a 30% no faturamento.

O coordenador de Desenvolvimento Empresarial da Fecomércio, Rodrigo Schmidt, afirma que, com a diminuição da renda, as famílias priorizaram os bens de primeira necessidade. O isolamento social também foi responsável por uma parcela dessas perdas, por ter desmotivado a compra de roupas ou calçados novos.

Com o avanço da vacinação, a volta ao trabalho presencial e a realização de eventos, a compra desses itens acabou sendo estimulada novamente. Segundo o coordenador da entidade, o inverno também ajudou a aquecer as vendas dos dois setores em junho e julho. Em relação a julho do ano passado, afirma Schmidt, os números impressionam ainda mais.

O coordenador de Desenvolvimento Empresarial da entidade diz ainda que o aumento da circulação de pessoas no comércio, motivado pela vacinação, tem ajudado na retomada das vendas dos dois setores, que trabalham com produtos de forte apelo visual.

Rodrigo Schmidt afirma também que algumas datas do fim de ano devem impulsionar o movimento de todo varejo em geral.

Ainda de acordo com a Pesquisa Conjuntural da Fecomércio, o varejo paranaense acumulou, de janeiro a julho, uma alta de quase 14% nas vendas na comparação com o mesmo período do ano passado.  

Por Marcos Garrido

Comentários