TERCA, 24/11/2020, 09:13

Três empresas apresentam propostas de até R$ 1 milhão para construção de duas rotatórias na avenida Madre Leônia Milito.

Envelopes foram abertos nesta segunda-feira e enviados à Secretaria de Obras para análise. Município pretende concluir licitação do chamado “oitão” da Madre em 45 dias e dar a ordem de serviço já no início do próximo ano.

Três empresas demonstraram interesse e apresentaram propostas para a execução da construção de duas rotatórias na avenida Madre Leônia Milito, nas proximidades do pontilhão da PR-445, na zona sul de Londrina. Os envelopes foram abertos durante a tarde de segunda-feira pela Comissão de Licitações da Secretaria Municipal de Gestão Pública. Os valores apresentados variam entre R$ 991 mil e R$ 1,022 milhão, sendo que o valor total da tomada de preços era de R$ 1,065 milhão.

Depois de reveladas, as propostas foram enviadas à Secretaria Municipal de Obras para análise. O município pretende concluir a licitação, com a escolha da empresa vencedora, em 45 dias, e dar a ordem de serviço já em janeiro de 2021, pouco mais de um ano de a intervenção começar a ser cogitada pelo poder público.

Durante o período, o município fez o projeto da obra, por meio do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina, e até desapropriou um terreno que será utilizado para a construção da intervenção. Ou seja, a empresa contratada terá que seguir as diretrizes já estabelecidas pelo Ippul no projeto.

O objetivo da obra é melhorar o fluxo de veículos pela região, trazendo mais segurança a motoristas e pedestres. De acordo com a presidente do Ippul, Denise Ziober, a intervenção vai conseguir acabar com o gargalo de veículos no trecho, dando alternativas para condutores que desejam sair da avenida para acessar a rodovia e vice-versa.

A execução da obra inclui serviços de drenagem, terraplanagem, demolição e retiradas, fresagem e recape asfáltico, calçadas para pedestres, gramados, entre outros. A empresa vencedora vai ter 120 dias para executar os trabalhos a partir da assinatura da ordem de serviço.

Por Guilherme Batista

Comentários