TERCA, 12/06/2018, 19:06

UEL recebe primeiros royalties de produto desenvolvido para detectar formol no leite

A Universidade Estadual de Londrina recebeu os primeiros royalties da transferência de tecnologia para um novo método de detecção rápida de formol no leite. O produto é vendido com o nome de FormolFree, por um laboratório londrinense, em frascos de 100ml e 250 ml. E o principal diferencial da substância, é o baixo custo e a rapidez das análises, que antes demoravam até uma hora e meia e passou a ser de no máximo cinco minutos. O preço é R$ 1,45, e com apenas uma unidade do produto é possível detectar a presença de formol em tanques de até 10 mil litros de leite.

A coordenadora do Escritório de Transferência de Tecnologia da UEL, Isabela Guedes, explica que o método, desenvolvido pelo Laboratório de Inspeção de Produtos de Origem Animal da Universidade, começou a ser comercializado há menos de um ano.

Todo o processo de transferência de patente teve a participação da Agência de Inovação Tecnológica da Universidade, a Aintec. Isabela Guedes explica que o Escritório de Transferência de Tecnologia faz essa conexão entre o conhecimento e as tecnologias geradas na UEL e as demandas do setor produtivo por soluções.

Em dez meses, foram comercializados mais de 60 mil kits do produto pelo laboratório, um faturamento bruto de quase R$ 90 mil. E a Universidade recebe 10% desse valor. Pelo contrato, o pagamento dos royalties deve ser feito a cada seis meses.

Isabela Guedes avalia que esse primeiro caso de transferência de royalties deve abrir novas portas para futuros licenciamentos.

Por Marcos Garrido

Comentários

Publicidade