SEXTA, 12/02/2021, 08:31

Vereadores repercutem audiência pública da Assembleia que discutiu pedágio em Londrina

Presidente de comissão especial critica tom político adotado no encontro 

A audiência pública da Frente Parlamentar sobre o pedágio realizada na manhã de quinta-feira em Londrina repercutiu durante a tarde na Câmara de Vereadores. O evento discutiu o novo modelo de concessão de rodovias proposto pelo governo federal para o chamado Anel de Integração do Paraná. Ao final do encontro, um documento foi elaborado reunindo as reivindicações da região, incluindo que não seja instalada uma praça de pedágio nas proximidades de Londrina.

O presidente da comissão de acompanhamento do novo modelo de concessão das estradas na Câmara de Londrina, Fernando Madureira, criticou o tom político adotado no encontro, com a presença de deputados que não são da região, e cobrou maior atenção sobre o tema.

A vereadora Lenir de Assis defendeu a rejeição do modelo apresentado , que repete diversos erros do contrato atual que termina no final do ano, e acendeu o alerta para a possibilidade de uma praça ser implantada na zona sul de Londrina, próximo à Eletrosul, isolando os distritos rurais.

O presidente da Câmara, Jairo Tamura, chamou a atenção para os riscos à economia de Londrina caso esta praça de pedágio seja instalada nas proximidades da cidade.

O novo contrato prevê a concessão de 3.327 quilômetros de rodovias no Paraná por um prazo de 30 anos. A proposta inclui o chamado degrau tarifário, que permite um reajuste automático das tarifas em até 40% após a conclusão de obras de duplicação, além da inclusão de 15 novas praças de pedágio.

Por Marco Feltrin

Comentários