SáBADO, 08/07/2017, 10:05

Auditor da Receita Estadual é preso em Londrina acusado de tentar intimidar agentes do Ministério Público

Orlando Aranda é réu na Operação Publicano que apura corrupção na Receita.

O réu da Operação Publicano, Orlando Aranda, auditor da Receita Estadual em Londrina, foi preso na manhã deste sábado, acusado de tentar intimidar agentes do Ministério Público.

De acordo com o delegado do Gaeco – Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, Alan Flore, Aranda estava produzindo imagens em frente ao Ministério Público e quando abordado por policiais militares relatou que estava registrando fotos de um promotor que é responsável pelas investigações da Operação que o auditor é réu.

Após o Boletim de Ocorrência registrado foi constatado que o réu tentava intimidar agentes que atuaram em investigações contra ele. A prisão preventiva foi decretada pela Justiça e cumprida às 6h da manhã de sábado.

O réu foi encaminhado para o 4º Distrito Policial sem previsão para ser liberado, a fim de impedir que ele atrapalhe as ações do Ministério Público na Operação Publicano.

Aranda já foi condenado a 14 anos e três meses de prisão na primeira sentença da Operação. Ele recorreu e aguardava nova decisão em liberdade.

O auditor foi preso na primeira fase da Operação Publicano em março de 2015 e solto depois de conseguir habeas corpus no final de maio do mesmo ano. Depois da decisão do Superior Tribunal de Justiça – STJ em suspender o habeas corpus ele se entregou em outubro de 2015 e solto em novembro do mesmo ano. Ele é acusado de envolvimento em enriquecimento ilícito, corrupção e exploração sexual de menores.

Nossa reportagem tentou contato com o advogado de defesa de Aranda, mas ele não atendeu nossas ligações e nem as retornou.

Por Bruno Carraro

Comentários