QUINTA, 09/05/2019, 19:27

Controladoria Geral o Município quer que Provopar Londrina devolva R$ 1,2 milhão para a Prefeitura

A decisão foi tomada pela falta de prestações de contas em convênios celebrados entre os anos de 2015 e 2017.

Desde o ano passado a Controladoria Geral do Município está apurando convênios do Provopar com a prefeitura.

Os repasses a entidades foram suspensos depois de contratos apresentarem problemas na prestação de contas desde 2015 e continuou ao longo de 2017.

A Controladoria Geral pede que R$ 1,5 milhão sejam devolvidos a prefeitura pelo Provopar, até o dia 15 de maio.

De acordo com o presidente do Provopar Londrina, Fernando Ortiz, já esperava essa decisão. Mas a instituição não tem como devolver os recursos.

Uma Comissão Especial da Câmara de vereadores, que apura possíveis irregularidades na gestão de recursos do Provopar foi criada para tentar descobrir se houve mesmo desvio de recursos.

A CE foi instalada em junho do ano passado e foi motivada pelo bloqueio de repasses feitos pela prefeitura de Londrina ao Provopar depois da identificação, pela Controladoria Geral do Município, de má gestão de recursos. A conclusão da Comissão, depois de ouvir 10 pessoas, é que não houve desvio, mas sim mau uso dos recursos públicos.

Por Bruno Carraro

Comentários