QUINTA, 10/06/2021, 08:26

Em reunião na Câmara, CMTU diz que limite de ocupação nos ônibus está em 65% nos horários de pico

Coordenador diz que transporte coletivo não pode ser considerado principal vetor de transmissão da Covid na cidade

Uma reunião pública debateu um projeto de lei que tramita na Câmara de Vereadores de Londrina e pretende limitar a ocupação dos ônibus em 50% da capacidade do volume de passageiros enquanto perdurar a pandemia da Covid-19. A proposta, de autoria do vereador Roberto Fu, sugere que as empresas do transporte coletivo disponibilizem veículos extras principalmente nos horários de pico, podendo ser multadas caso seja comprovada superlotação.

O coordenador de transportes da CMTU, Moacir Pereira Morais, afirmou que as empresas seguem desde julho do ano passado um decreto estadual que limita ocupação de 65% nos horários de pico, entre 5 e 8 da manhã e das 15h30 às 19h30, e 55% nos demais horários, considerando passageiros em pé e sentados.

Questionado sobre o aumento de custos em caso de aprovação do projeto de lei, Morais estima cerca de 30% de alta, o que obrigaria a revisão dos contratos entre prefeitura e empresas por conta do desequilíbrio econômico-financeiro e consequentemente um aumento na tarifa. O representante da CMTU questionou ainda a dificuldade em fiscalizar o cumprimento da lei.

O coordenador de transportes falou ainda em preconceito contra o transporte coletivo que, segundo ele, não pode ser considerado o principal vetor de transmissão da Covid-19 na cidade.

Autor do projeto, o vereador Roberto Fu defendeu que as empresas e a prefeitura não olhem somente o impacto financeiro da proposta.

Por Marco Feltrin

Comentários