SEGUNDA, 14/10/2019, 06:50

Empresas que participaram do pregão para edital de serviços de guincho para Londrina apresentam propostas bem abaixo do valor do certame

Mesmo sendo alertadas pelo pregoeiro que o lance era baixo demais as empresas continuaram e agora uma delas recorre na justiça alegando que não tem como prestar os serviços.

Na última semana, a prefeitura de Londrina realizou o pregão para contratação de empresa que vai realizar os serviços de guincho em veículos da administração pública.

O certame foi divido em dois lotes.

Um lote para o serviço de guincho para veículos. O valor máximo previsto de R$ 138 mil para realização do serviço ao longo de um ano.

O outro lote, para o serviço de guincho para caminhões e ônibus. Nesse lote o valor máximo seria de R$ 113 mil, por ter um volume menor de serviços.

Mas aconteceu algo inusitado. Durante o pregão presencial, duas empresas compareceram e se interessaram.

Ambas não pararam de cobrir os lances uma da outra, reduzindo os lotes em valores inexequíveis, ou seja, os valores não são suficientes para realização dos serviços.

O primeiro lote foi fechado por 1,5% do valor total previsto, de R$ 138 mil caiu para R$ 2.499 mil.

Já o segundo lote de R$ 113 mil caiu para 38 mil.

Após todo o certame uma das empresas entrou com recurso pedindo para cancelar o processo por não conseguir executar o serviço.

De acordo com o Secretário de Gestão Pública, Fábio Cavazotti, o pregoeiro durante o certame presencial, interrompeu o processo de lances e alertou ambas as empresas que com quedas drásticas nos valores os serviços seriam impossíveis de realização, mesmo assim ambas continuaram a bater os lances, uma da outra, até o fim do pregão.

Ainda segundo Cavazotti, ele nunca viu nada parecido em um processo licitatório. O pregoeiro ainda ira determinar se o processo será anulado, mas essa decisão só será dada ao fim do prazo de contra recurso da outra empresa que ainda não se manifestou. Esse prazo segue ao longo dessa semana.

Cavazotti espera a decisão do pregoeiro e se o pregão tiver que ser cancelado, ambas as empresas vão sofrer punições previstas em edital.

Nossa reportagem não conseguiu contato com os representantes das empresas citadas.

Por Bruno Carraro

Comentários