SEXTA, 15/01/2021, 16:00

Governo apresenta estrutura de transporte para distribuição das vacinas no estado

Quatro aeronaves e uma frota de caminhões devem começar a distribuição das primeiras 100 mil doses do imunizante assim que eles forem entregues pelo Governo Federal

O Governo do Estado apresentou, na manhã desta sexta-feira em Curitiba, parte da estrutura preparada para a distribuição da vacina contra a Covid-19 no Paraná. Foram anunciados três aviões e um helicóptero para o transporte da vacina às 22 Regionais de Saúde do Estado e ainda uma frota de quatro caminhões refrigerados, monitorados por satélite, exclusivos para a distribuição das doses. Cada veículo tem capacidade para transportar aproximadamente 228 mil frascos do imunizante.

Outros nove caminhões serão utilizados para transportar a chamada carga seca, formada por luvas, máscaras, agulhas e seringas, entre outros itens usados na vacinação. De acordo com a Casa Militar, outro avião, em fase final de compra pelo Governo, será integrado ao sistema de imunização em até 30 dias. E, se necessário, a frota que atende a Segurança Pública também pode ser utilizada.

O chefe da Casa Militar, tenente-coronel Welby Pereira Sales, afirmou que o Governo vai usar toda a experiência do ano passado no transporte dos testes para a Covid, e também dos órgãos para transplante, em que o estado é referência há alguns anos, para fazer a distribuição das vacinas.

O chefe da Casa Militar explicou que o transporte das doses para o Interior será feito por rotas aéreas pré-definidas que atenderão mais de uma Regional da Saúde por viagem. A estimativa do Governo é de que todos os municípios sejam abastecidos com o primeiro lote das vacinas, para os grupos de risco, em até 72 horas.

Ainda segundo o Executivo, a vacinação no estado vai seguir o Plano Nacional de Imunização do Governo Federal. A expectativa é de que o Estado receba neste primeiro momento 100 mil das 2 milhões de doses da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e pelo Laboratório AstraZeneca, em parceria com a FioCruz.

Segundo o secretário Estadual de Saúde, Beto Preto, a expectativa é de que quatro milhões de pessoas sejam vacinadas no Paraná até o fim de maio. O primeiro grupo a ser imunizado no estado, de acordo com o Secretário, é formado por cerca de 272 mil profissionais da saúde, além de índios acima de 18 anos de 30 municípios e os idosos que vivem em asilos e casas de repouso.

Além do primeiro lote com as vacinas de Oxford/FioCruz, Beto Preto informou que existe a expectativa por outras 300 mil doses da Coronavac, do laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

O secretário apelou ainda para que os municípios priorizem o uso das quase 2 mil salas de vacinação já existentes no Estado para a campanha.

Com informações da Agência Estadual de Notícias.

Por Marcos Garrido

Comentários