QUINTA, 14/03/2019, 19:39

Grupo representado por juízas, promotoras e a rede de enfrentamento à violência contra as mulheres de Londrina pede delegacia 24h na Alep e outra Vara Maria da Penha no TJ Paraná

Promotora alega que as demandas do setor tem crescido exponencialmente, só de medidas protetivas são mais de 3,4 mil em andamento.

Nessa semana um grupo de Londrina formado por promotoras, juízas, representantes da sociedade civil organizada, da OAB, Nós do Poder Rosa e da rede de enfrentamento á violência contra as mulheres foram até a capital paranaense em busca de melhorias e estruturação a Vara Maria da Penha.

Uma audiência foi realizada no gabinete da presidência do Tribunal de Justiça do Paraná para solicitar uma nova Vara Maria da Penha em Londrina. Além de encaminhamentos para a Assembleia Legislativa do Paraná solicitando nova delegada para que a delegacia da mulher possa atender 24h por dia.

A promotora Susana de Lacerda, que esteve na audiência, explica que existe uma alta de denuncias de violência contra a mulher na cidade. Só nesse ano foram registradas mais de 600, no total são mais de 3,4 mil medidas protetivas em andamento.

A promotora ressalta que o grupo foi muito bem recebido com grandes possibilidades de avanços.

Agora o grupo aguarda apreciação da presidência do TJ e os encaminhamentos a Alep.

Por Bruno Carraro

Comentários

Publicidade