QUARTA, 20/01/2021, 18:29

Idosos em asilos de Londrina são vacinados contra a Covid-19

Segundo Secretaria da Saúde, toda população das Instituições de Longa Permanência pode receber a primeira dose do imunizante ainda esta semana.

Compondo o grupo prioritário para as primeiras doses da vacina contra o novo coronavírus, idosos de Instituições de Longa Permanência de Londrina começaram a receber o imunizante na tarde desta quarta-feira. Ao todo, cerca de mil pessoas, entre residentes e funcionários serão vacinados.

A primeira instituição a receber o imunizante foi o Asilo São Vicente de Paulo, na região sul da cidade, onde 102 idosos e 85 cuidadores foram vacinados. Seu Baltazar Rodrigues da Silva, de 72 anos, residente do lar, tomou a vacina anti-Covid. Ele relata que, apesar da espera pela chegada do imunizante, agora pode comemorar o início da campanha.

De acordo com Paulo Maurício Dias, gerente administrativo do espaço, a vacinação dos residentes e funcionários traz esperança para o fim de um momento de muitas dificuldades para o asilo. Ele explica que os cuidados foram redobrados durante o período e diversas atividades foram suspensas para garantir mais segurança aos idosos.

Apesar do início da imunização, o gerente destaca que as medidas de prevenção ao vírus, como uso de máscaras e suspensão de visitas, continuarão valendo até a aplicação da segunda dose.

Em Londrina são cerca de mil pessoas, entre residentes e funcionários, que serão imunizadas. O município tem 22 Instituições de Longa Permanência, sendo 18 particulares e quatro vinculadas à prefeitura. Para levar a vacina até todos os locais, 10 equipes volantes estão percorrendo a cidade.

Segundo o secretário de Saúde Felippe Machado, a previsão é de que até sexta-feira, toda a população das Instituições de Longa Permanência receba a primeira dose da Coronavac.

Machado também destacou que 100% dos idosos residentes em asilos da cidade serão vacinados nesta primeira etapa. Por conta da quantidade de doses distribuídas para Londrina, nem todos os profissionais da Saúde puderam ser vacinados. De acordo com o secretário, a pasta priorizou as equipes que estão na linha de frente e em atendimento direto a casos da Covid-19 na cidade.

Por Victor Assis

Comentários