SEGUNDA, 22/04/2019, 18:37

Morador reclama de acumulo de lixo na região oeste de Londrina

No ano passado no mesmo local a CMTU descobriu um dos poluidores por meio de uma lata de tinta, todo o espaço foi limpo, mas a sujeira retornou.

Um morador da região oeste de Londrina, do Jardim Tókio, denunciou acumulo de lixo nas Ruas Doutor João Nicolau com a Ana Porcina de Almeida.

São lixos de todo tipo: madeiras, galhos, restos de móveis e de construção civil que são despejados diariamente no local.

De acordo com Eduardo que preferiu não falar o nome completo, a situação fica cada vez mais grave e tem se tornado caso de saúde pública por causa do acumulo grande de lixo. Ele alega que já fez diversas denuncias a CMTU e outros órgãos da prefeitura.

No mesmo local há um ano a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização – CMTU conseguiu identificar uma pessoa que fazia o descarte irregular de lixo no local.

A identificação foi feita por uma etiqueta em lata de tinta, o autor do descarte, que já tinha sido autuado por causa da irregularidade, poderia ter recebido uma segunda multa se não tivesse feito a remoção dos resíduos.

A CMTU alerta a população para não fazer o descarte nesses pontos.

Para isso tem os Pontos de Entrega Voluntária – PEVs.

De acordo com a coordenadora de fiscalização da CMTU, Josiane Correia, as ações em conjunto não param, na semana passada, foi feita a apreensão de um caminhão que estava descartando entulhos no local conhecido como Morro do Carrapato, região leste de Londrina.

A CMTU deve enviar fiscais no local para tentar descobrir quem fez o descarte e agendar recolhimento do material.

A população pode fazer denúncias pelo telefone 3379-7900, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Fora desses horários, os moradores podem entrar em contato com a Guarda Municipal no número 153.

Por Bruno Carraro

Comentários