SEGUNDA, 13/05/2019, 18:05

Prefeito de Londrina é notificado sobre pedido de cassação protocolado contra ele e o vice na Câmara

Duas pessoas com situação regular junto ao Tribunal Superior Eleitoral alegaram que o chefe do executivo municipal cometeu improbidade administrativa ao reajustar salário dos servidores.

Há pouco mais de um mês a Procuradoria Jurídica da Câmara de vereadores analisou o pedido de cassação do prefeito de Londrina Marcelo Belinati e do vice-prefeito, João Mendonça, por improbidade administrativa.

Após ter sido acatado o pedido de duas pessoas que fazem parte do Movimento Brasil Livre – MBL, a Câmara precisou notificar o prefeito.

A notificação foi feita oficialmente, segundo o procurador da Câmara, Miguel Aranega. O prefeito e vice têm até 10 dias para se manifestarem sobre a situação em que levou o pedido de cassação.

O pedido da cassação é motivado pelo reajuste dos servidores autorizado pelo prefeito nos últimos três anos.

Após a manifestação de defesa do prefeito a procuradoria leva à mesa executiva da Câmara que novamente analisa se acata ou não a denuncia.

O Núcleo de Comunicação da Prefeitura de Londrina informa que os decretos que deram o mesmo reajuste de inflação recebido pelos servidores estão de acordo com a lei de 19 de janeiro de 2015, sancionada pelo seu antecessor, Alexandre Kireeff. A lei está registrada no Tribunal de Contas do Paraná.

Por Bruno Carraro

Comentários

Publicidade