SEXTA, 12/01/2018, 18:29

Três presos em regime semiaberto em Londrina não retornaram após indulto de Natal e Ano Novo

Segundo diretor do Creslon, quem não cumpriu com o prazo para voltar à unidade perde automaticamente o benefício.

Dos 198 presos incluídos no indulto de Natal e Ano Novo em Londrina, 195 voltaram para o Centro de Reintegração Social, o Creslon, antigo 2º Distrito Policial. O prazo dado pela Justiça para o retorno terminou no dia 10 de janeiro. Os três detentos que descumpriram a norma perderão automaticamente o benefício e passarão a cumprir a pena em regime fechado.

Desde a criação do Creslon, o número de presos que desobedecem o período do indulto tem diminuído nos últimos anos, como informou o diretor do órgão, Maurício Sanches.

Sanches disse que o benefício de saída para as festas de fim de ano só é aplicada para os condenados que estão há mais de 90 dias no Creslon, que atende 305 pessoas atualmente.

Quem não voltou ao Creslon passa a ser considerado foragido da Justiça, que emite os mandados de prisão.

No Paraná, mais de 1700 presos do semiaberto tiveram direito a passar o Natal e Ano Novo com suas famílias.

Por Marta Ortega

Comentários

Publicidade