QUARTA, 27/05/2020, 18:22

Aprovado há mais de 45 dias repasse de R$ 20 milhões da Câmara para a Prefeitura de Londrina deve ser liberado para empréstimos de pequenos empreendedores e no auxílio à saúde, nessa sexta-feira

O valor era de um fundo da reforma do prédio do legislativo que agora será útil para salvar empresas, em meio à pandemia.

No dia 15 de abril, há mais de 45 dias, os vereadores de Londrina aprovaram um repasse de R$ 20 milhões da Câmara Municipal para a prefeitura utilizar no combate ao Coronavírus na cidade e para empréstimos aos pequenos empreendedores.

Segundo informações da Secretaria de Governo, o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, deve assinar nessa sexta-feira a liberação dos recursos para serem utilizados como prevê o projeto de lei aprovado.

O valor fazia parte do fundo especial de reforma do prédio do Legislativo, mas com a pandemia fez-se necessário priorizar nos setores essências da cidade como saúde, assistência e ajudar na recuperação de pequenos negócios. O fundo tem R$ 28,3 milhões.

Os recursos devem ser utilizados da seguinte forma: R$ 5 milhões para garantir empréstimos a empresários e ambulantes por meio de instituições financeiras garantidoras de crédito; R$ 5 milhões iriam para o Hospital Universitário de Londrina; R$ 10 milhões devem ser aplicados em demandas nas secretarias municipais de Saúde e de Assistência Social.

O empréstimo para pequenos empreendedores da cidade passará por uma análise da instituição financeira escolhida pelo próprio empresário.

O dinheiro repassado para o fundo será dado como garantia e ficará depositado em uma conta do município. O valor somente será utilizado para cobrir casos de inadimplência. Neste caso, as instituições financeiras vão fazer a cobrança. Na sequência, se houver o pagamento, o dinheiro será devolvido para prefeitura.

Nossa reportagem não conseguiu entrevista com o Secretário de Governo, Juarez Tridapalli, que preferiu esperar o anuncio oficial do prefeito Marcelo Belinati, quando serão apresentadas todas as maneiras de se solicitar o empréstimo e os termos.

Por Bruno Carraro

Comentários