SEGUNDA, 17/05/2021, 19:29

Ceasa de Londrina faz licitação para uso de 57 espaços comerciais

Vencedores do pregão vão poder utilizar áreas pelos próximos 25 anos. Critério de seleção será maior oferta por lote.

O processo faz parte da reestruturação da Central de Abastecimento em Londrina, que também passa por reformas de calçamento, pavimentação e outras áreas. Completando esta etapa, novos comerciantes vão poder atuar no local.

Na próxima semana, entre os dias 25 e 27 de maio, a Ceasa vai realizar uma nova licitação de áreas na unidade londrinense. Ao todo são 57 boxes, divididos em 31 lotes, que integram os pavilhões A, B, C/D, F e Atípicos. As áreas licitadas poderão ser utilizadas pelos próximos 25 anos.

A expectativa é que todos os boxes sejam preenchidos. De acordo com Éder Eduardo Bublitz, diretor-presidente da Ceasa Paraná, a chegada de novas empresas vai contribuir com o desenvolvimento da unidade, como também impulsiona o comércio de hortigranjeiros na região.

Atualmente, 107 empresas atacadistas e 357 produtores atuam na Ceasa Londrina. Segundo o gerente regional Norte da Ceasa Paraná, após a nova licitação, estima-se que a quantidade de produtos comercializados por ano na unidade possa ter um crescimento de mais de 10%.

Serão três etapas de licitação. Na primeira fase, no dia 25, os envelopes de propostas e habilitação serão entregues e credenciados no Centro de Eventos da Unidade Atacadista de Londrina. Os documentos vão ser recebidos entre 9h30 e 12h.

Já no dia seguinte, as primeiras propostas serão abertas, referentes aos lotes de 1 a 15. Por fim, no dia 27 de maio, serão avaliadas as ofertas que contemplam do lote 16 ao 31. O critério de avaliação adotado é o maior lance pelo lote.

O prazo máximo para impugnações, pedidos de esclarecimentos e providências é o dia 20 de maio. O edital com todas as informações da licitação já está disponível na página da Ceasa: ceasa.pr.gov.br.

A Gerência de Mercado da unidade também está à disposição para tirar dúvidas pelo telefone 3325-4713.

COM INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS

Por Victor Assis

Comentários