TERCA, 24/11/2020, 17:34

Com obras na reta final, Tecnocentro deve começar a receber empresas no primeiro trimestre de 2021

Abandonado há mais de 20 anos, prédio vai reunir startups, incubadoras e outras empresas do setor e formar o chamado Ecossistema de Inovação de Londrina.

Um espaço de tecnologia, inovação e desenvolvimento. Com área total de mais de três mil m², o Centro de Desenvolvimento Econômico de Londrina, vai abrigar startups, aceleradoras, empresas e outras instituições da área aqui da cidade. Com previsão de entrega em aproximadamente dois meses, em janeiro de 2021, as obras do chamado Tecnocentro, entraram na fase final. O prédio, um antigo barracão que estava abandonado desde 1999, fica na zona leste, dentro do Parque Tecnológico Francisco Sciarra. O Governo do Estado está investindo R$ 2,7 milhões e a contrapartida da Prefeitura é de R$ 200 mil.

Segundo o presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina, Codel, Bruno Ubiratan, boa parte do prédio já está pronta e com a instalação do ar-condicionado, que está em fase de licitação, o espaço fica liberado para começar a receber as empresas e indústrias.

No térreo do prédio vai funcionar o Laboratório de Alimentos, alguns módulos menores para empresas, além da recepção, auditório, salas de reunião e praça de alimentação, entre outras estruturas. No andar de cima vão ficar um laboratório, sala de reuniões, recepção e mais áreas destinadas a empresas.

Com a estrutura física pronta, Ubiratan explica que a Prefeitura vai fazer um chamamento público para escolher a responsável pela administração do espaço e iniciar o chamado Ecossistema de Inovação de Londrina.

De acordo com a Prefeitura, também vão funcionar em breve no Parque Tecnológico Francisco Sciarra, além do Tecnocentro, as empresas ER-BR Energias Renováveis, Elitesoft e a Indusbello.

Por Marcos Garrido

Comentários