SEGUNDA, 06/01/2020, 18:35

Com R$ 8 milhões em caixa Procon de Londrina está em busca de um imóvel para locar

A intenção é que a nova estrutura seja bancada pelos rendimentos da aplicação do valor que já banca os custos do órgão.

O Órgão de Defesa do Consumidor – Procon de Londrina já desistiu de comprar imóvel pronto para a nova sede.

A intenção agora é locar um novo imóvel.

A expectativa inicial era tirar por volta de R$ 3,5 milhões dos mais de R$ 8 milhões que o órgão tem aplicado para a compra do imóvel. Mas a mudança de planos surgiu após diferença de valores entre os imóveis selecionados e a avaliação feita pelos técnicos da Prefeitura.

No total, o Procon visitou 43 imóveis e selecionou nove. No meio do caminho, quatro proprietários desistiram do negócio e restaram apenas cinco que foram avaliados pela Prefeitura. A diferença, em alguns casos, chegou a R$ 1 milhão.

Hoje o atual prédio custa R$ 13 mil mensais de aluguel, mas as estruturas não gradam. De acordo com o coordenador do Procon, Gustavo Richa, a ideia é encontrar um prédio com estacionamento para a população que busca atendimento do órgão e para os próprios servidores.

O órgão funciona, desde 2008, em um prédio alugado na rua Mato Grosso.

Hoje o órgão não depende de recursos da prefeitura ele se mantém com os rendimentos da aplicação dos R$ 8 milhões que serviriam inclusive para bancar os gastos para a locação da nova sede.

A despesa do órgão de defesa do consumidor, sem o pagamento dos servidores, gira em torno de R$ 50 mil mensais.

Por Bruno Carraro

Comentários